quarta-feira, 8 de agosto de 2012

COTAS SOCIAIS NAS UNIVERSIDADES EM DEBATE

O Senado aprovou projeto de lei que cria as cotas-sociais reservando metade das vagas dos cursos de universidades federais para negros, índios e estudantes oriundos de escolas públicas. Isso é complicado porque a elite brasileira ocupava 100% dessas vagas através a colocação de seus filhos em cursinhos caríssimos que preparavam os jovens para o vestibular. Quem é pobre não pode pagar cursinho caro não entra lá. A Universidade federal é mantida com dinheiro de impostos de todos os brasileiros e o correto é que todos tenham a possibilidade de ingresso em condições de igualdade. Se as cotas são ou não o melhor sistema pode-se discutir o método, mas não se pode discutir o mérito da medida. Ela é justa, mas vai tendo muitas dificuldades porque os burgueses não gostam de ser contrariados. O fato é que as universidades federais terão oficializadas as cotas sociais e na carona está rolando a notícia de que a Assembléia Legislativa de São Paulo vai votar uma lei estadual estabelecendo cotas nas universidades estaduais paulistas e isso desagrada ao governador e a toda uma elite que já se acostumou a mandar seus filhos para ocuparem as "cotas" a eles reservadas há tempos.
Ser contra os pobres está caindo de moda.

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso é a maior vegonha do Brasil que se diz que é contra o racismo porém fais ao contrario ele o promove,defendo a extinção de cotas e sim o estimulo ao estudo e livre de concorrências

Poli disse...

Adorei seu texto. Mesmo. Vou compartilhar. Adorei.

Matheus disse...

Sou completamente a favor!

Matheus disse...

Parabéns pela matéria e pelo blog!