quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

CARAGUÁ MAIS LEVE

Até o ano de 2013 a cidade de Caraguatatuba realizava os shows de fim de ano na praça de eventos situada na praia do centro da cidade, o que causava movimento intenso nos dias em que ocorriam as apresentações de artistas.
Neste ano a prefeitura transferiu essas atividades para a região do Porto Novo, bairro distante uns sete quilômetros do centro, e a diferença foi bem grande no volume de movimento noturno. Alguns comerciantes ficaram com menos atividade, mas houve certa compensação porque as famílias que frequentam a cidade e não gostam da movimentação mais agitada, ficou mais tranquila e circulam mais à vontade pela região central. Houve perda de um lado e ganho de outro já que os shows provocam certa sensação de insegurança e espanta o turista mais familiar.
Com essa mudança, seria interessante a secretaria de turismo projetar o carnaval de forma que o agito vá para o Porto Novo e o carnaval tradicional das marchinhas, que já ganha tradição na cidade, seja ampliado no centro, que é o local onde as famílias que possuem imóveis na cidade costumam frequentar. A mudança poderá ser melhor se for bem planejada.
O centro pode ser objeto de destinação ao turismo familiar com segurança e conforto para idosos, pais e mães de filhos pequenos, crianças, cachorrinhos e sorvete ao invés de cerveja.
A secretaria de urbanismo tem papel importante na adequação dos equipamentos públicos, como estação de ginástica ao ar livre instalados em locais sombrios, brinquedos públicos para crianças, geração de muita sombra pelo calçadão da praia que atualmente é uma enorme frigideira ao sol constante, flores nas praças, bancos confortáveis e limpos. A cidade neste ano parece livre dos andarilhos que sempre apareciam nesta época, o que é um incômodo a menos. Não é preconceito, mas constatação da inconveniência da presença de pessoas sujas que só aparecem quando os turistas vêm e causam desconforto ao ficarem bêbadas dormindo nos bancos das praças. Não se sabe qual o artifício que foi usado pelas autoridades, mas essas pessoas não têm sido vistas pelas praças do centro da cidade.
O policiamento melhorou com a atividade delegada que permite aos policiais militares trabalharem nas folgas e receberem horas extras. 
Em resumo, parece que esta temporada vai ser menos desordenada do que as anteriores, ainda que se avistem menos turistas do que se via alguns anos atrás. 

3 comentários:

rickgaldino disse...

Falando desse jeito João Lúcio a impressão que dá é que você disse, nas entrelinhas, "esses shows do centro dão dor de cabeça pra quem mora aqui. Vamos mandar o problema pro Porto Novo. Vamos tirar do centro e empurrar para a periferia."
Muito legal a sua visão higienista ao dizer "A cidade neste ano parece livre dos andarilhos (...)". Não queremos ver pobres pela cidade. Alguém que se candidatou a vereador e a deputado estadual tendo uma visão dessas só me faz agradecer aos céus por NÃO TER VOTADO EM VOCÊ.

Ongolhovivo Olhovivo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ongolhovivo Olhovivo disse...

Caro comentarista, vc pode discordar do que penso, mas não pode dizer que são minhas as suas palavras. Eu não disse que não gosto de pobres, porque toda cidade têm os seus pobres, mas não dá pra admitir as ruas cheias de desocupados, que bebem, fumam e cheiram o dia todo, dormem como animais nas calçadas. A cidade deve conviver com seus pobres, mas não pode ser obrigada a suportar os desocupados de outras cidades que vêm em épocas de temporada para prejudicar Caraguá.
Votar em mim pode ser apenas uma questão de opção. Você deve ter votado em candidato melhor, e eu respeito. Só não pode é dizer que falei o que vc achava que eu falei.Pelo que vejo, você não gosta de Caraguá como eu gosto e defendo. Essa malandragem de rua não pode ser comparada aos pobres que vivem com simplicidade, mas respeitam a coletividade.