quarta-feira, 23 de novembro de 2011

PALESTRA NO INSTITUTO FEDERAL

A convite da direção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, localizado no Indaiá, estive hoje pela manhã fazendo uma palestra para cerca de 80 mulheres do curso de educação continuada destinado ao idoso. O tema foi "A violência doméstica contra a mulher" atual e de grande repercussão social. Fiz um apanhado sobre a história das relações entre homens e mulheres desde os tempos em que não havia anti-concepcionais o que tornava a mulher  escrava da sua própria sexualidade e chegamos aos dias de hoje em que a mulher deixou de ser considerada cidadã de segunda classe para se tornar um ser exatamente igual ao homem em  direitos e obrigações.
A parte mais importante da palestra versou sobre a lei Maria da Penha, sancionada pelo presidente Lula em 2006, que serve de suporte ao combate aos abusos praticados por maridos ou amantes, no âmbito da instituição familiar.
O que chamava a atenção era o olhar firme de cada uma das participantes que parecia vivenciar em cada palavra minha, algum caso verdade seu ou de alguém conhecido. Durante aquela uma hora de palestra filmes e mais filmes foram repassados nas cabeças daquelas senhoras, algumas devem ter se lembrado de um pai violento, de um tio , parente, amigo ou amiga, mostrando que a violência doméstica contra a mulher é muito mais comum do que a gente imagina.
Ligue para 190 ou 181 - Denuncie
Foram mostradas em detalhes todas as regras de proteção à mulher que a lei Maria da Penha disponibiliza principalmente as que permitem que o Juiz determine o afastamento do agressor do lar e ainda estabeleça distância mínima entre ele e a mulher sob pena de prisão.
Foi muito gratificante estar ali levando o conhecimento àquelas mulheres que a partir de agora serão agentes da divulgação dos direitos das mulheres vítimas da violência doméstica. 
Depois de encerrada a palestra uma senhora de uns 60 anos segurou a minha mão ao cumprimentar-me e com lágrimas nos olhos disse que a palestra parecia um filme da sua vida. Foi vítima de um marido violento do qual se livrou com muito sacrifício para assim conseguir ser feliz junto aos filhos. 
Vale à pena ser útil. Obrigado, mais uma vez ao Instituto Federal especialmente a Cristina Daniel pelo carinho  que demonstram conosco e com as pessoas que frequentam o curso de formação continuada destinado aos idosos.
As inscrições para participação do próximo curso que começará no início do próximo ano estão abertas, mas não restam muitas vagas para completarem 100 pessoas. Já há cerca de 80 pessoas inscritas. Quem desejar participar pode procurar o Instituto na Avenida Rio Grande do Norte  no Bairro Indaiá em Caraguatatuba. É gratuito.
João Lúcio Teixeira

Um comentário:

Claudia disse...

Claudia Regina Lemes

Muito bom João Lúcio

Tomei a liberdade de compartilhar no meu blog.

Abraços


Cláudia http://claudiareginalemes.blogspot.com/2011/11/blog-do-joao-lucio-palestra-no.html